Site oficial do Governo do Estado do Rio de Janeiro

Delegacia de Campinho é considerada a melhor do Brasil em pesquisa que avaliou 107 unidades de polícia em três estados do país

22/5/2013 - Samara Melo

A 28ª DP (Campinho) foi eleita a melhor delegacia do Brasil. A pesquisa foi realizada pela os resultados da VI Semana de Visitas a Delegacias de Polícia, realizada pela Altus Aliança Global e coordenada, no Brasil, pelo Centro de Estudos de Segurança e Cidadania da Universidadendido Mendes (CESeC/UCAM), em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública e o Núcleo de Estudos de Violência e Segurança Pública da Universidade Federal de Pernambuco (NEPS/UFPE). A 82ª DP (Maricá) foi considerada a melhor do Rio de Janeiro.

Nesta quinta-feira (23/05), a chefe de Polícia, delegada Martha Rocha, participou da apresentação dos resultados das delegacias avaliadas. A cerimônia no auditório da Universidadendido Mendes, na Rua da Assembleia, 10, 42º andar, no Centro.

Cento e sete delegacias foram avaliadas, no Rio de Janeiro, em São Paulo e Recife, 36 delas no Rio. Cinco critérios de avaliação foram usados para classificar as unidades policiais: orientação para a comunidade, condições materiais, tratamento igualitário, transparência e prestação de contas e condições de detenção. O grupo de visitantes era composto de quatro pessoas, sendo uma delas mestranda ou doutoranda de Ciências Sociais, e as outras três, residentes da área de circunscrição da unidade analisada.

Para a coordenadora da pesquisa, Julita Lemgruber, o trabalho é importante para promover a aproximação entre a população e a delegacia. “Esse projeto contribui para aproximar o cidadão da polícia, o que faz com que a população realize o registro, o que influencia nas estatísticas dos índices de criminalidade”.

Também coordenadora do projeto, a professora da Universidade Federal de Minas Gerais, Ludmila Ribeiro, apresentou a pesquisa, mostrando que o Rio de Janeiro ficou a frente dos outros dois estados do país em quatro dos cinco quesitos avaliados, exceto no condições de detenção.

A chefe de Polícia ressaltou a importância desses resultados, que seriam um aumento acumulado, ao longo desses três anos. “Os resultados mostram uma reflexão sobre a política pública que nós queremos construir, que é o papel da polícia judiciária no contexto do enfrentamento à criminalidade. Se de um lado a sociedade tem que me dizer que polícia ela deseja ter, nós temos que dizer que polícia desejamos ser. Essa é uma política da atual administração. Na verdade, nós temos efetivamente esse compromisso da construção de uma sociedade igualitária. O nosso interesse individual não sobrevive sem o interesse institucional da Polícia Civil. Nós temos que imaginar que a delegacia é o local que eu passo mais tempo do que a família, aquele local tem que ser um santuário para mim e para aquelas pessoas que ali são recebidas”, finalizou.  

Delegado titular da melhor delegacia do Brasil, Marcus Vinícius Braga, explicou como conseguiu se destacar na pesquisa. “Eu nunca havia sido titular de uma delegacia distrital. Quando chegamos lá, nós olhamos a delegacia fisicamente, com o nosso olhar. O mais importante é saber como eu gostaria de ser atendido. Outra questão, é o cuidado com o público interno, os policiais. Se eu tenho um policial com o psicológico abalado por algum problema pessoal, ele sai do atendimento para exercer uma função que não precise lidar diretamente com o público”, afirmou.

 

A melhor delegacia do Brasil: 28ª DP (Campinho)

 

Em 2012, a delegacia de polícia que alcançou a maior pontuação, entre todos os 107 distritos policiais visitados nas três regiões avaliadas, foi a 28ª DP.  A unidade recebeu a qualificação de “excelente” em todos os cinco quesitos avaliados: orientação para a comunidade (98 pontos), condições materiais (91), tratamento igualitário da população (96), transparência/prestação de contas (91) e condições de detenção (86) – resultando numa média geral de 93 pontos.

Inicialmente, o que mais chamou atenção dos visitadores foi o grau de orientação dessa delegacia para a comunidade local. Logo ao chegar, viram o diretor da escola vizinha conversando com o delegado sobre a próxima palestra que este ministraria aos estudantes a respeito das drogas. Segundo o diretor, a parceria reduziu muito os problemas disciplinares, antes frequentes, ligados ao uso e à venda de drogas dentro da escola. Outro projeto comum que estava prestes a ser implantado nessa escola era o de um curso de introdução às artes marciais para crianças, tendo os policiais da delegacia como instrutores voluntários.

O delegado da unidade participa de todas as reuniões do Conselho Comunitário de Segurança da região, discutindo estratégias para reduzir a incidência de crimes violentos como roubos e homicídios, e apresentando as iniciativas da unidade policial na área da violência doméstica, especialmente contra mulheres, crianças e jovens. Esta última linha de trabalho tem grande importância nas atividades da delegacia e fica a cargo da delegada que divide a chefia com o titular. A delegacia mantém um pequeno playground, onde as crianças podem permanecer enquanto as mães estão sendo atendidas.

Todos os membros do grupo disseram que a experiência de visitar e avaliar essa delegacia alterou substancialmente a percepção que eles tinham do serviço policial. Um deles declarou que o grande benefício de conhecer de perto uma unidade que “efetivamente funciona” é compreender a importância que a “boa polícia” pode ter “para a constituição de uma sociedade que se pretende democrática e cidadã.”, finalizou.

 

A melhor delegacia do Rio de Janeiro: 82ª DP (Maricá)

 

Na avaliação, a melhor delegacia do Rio de Janeiro, 82ª DP recebeu classificação máxima (excelente) em três quesitos: condições materiais e tratamento igualitário da população, com 100 pontos, e orientação para a comunidade, com 93 pontos. Além disso, foi considerada “mais do que adequada” nos quesitos transparência/prestação de contas (80 pontos) e condições de detenção (79 pontos). A média de 90 pontos fez com que o atendimento da 82ª DP fosse classificado em conjunto como “excelente”.

Outro ponto destacado foi a participação do delegado no Conselho Comunitário de Segurança nas escolas municipais, com a participação de pais e alunos, para discutir temas como drogas, bullying e homofobia. Um dos integrantes do grupo que avaliou a delegacia observou: “tudo o que uma delegacia deveria ser, essa delegacia é”!

 

As delegacias do Rio de Janeiro avaliadas na pesquisa:

 

13ª DP (Ipanema)

14ª DP (Leblon)

15ª DP (Gávea)

16ª DP (Barra da Tijuca)

18ª DP (Praça da Bandeira)

19ª DP (Tijuca)

21ª DP (Bonsucesso)

22ª DP (Penha)

23ª DP (Méier)

26ª DP (Todos os Santos)

27ª DP (Vicente de Carvalho)

28ª DP (Campinho)

33ª DP (Realengo)

34ª DP (Bangu)

48ª DP (Seropédica)

50ª DP (Itaguaí)

51ª DP (Paracambi)

52ª DP (Nova Iguaçu)

53ª DP (Mesquita)

55ª DP (Queimados)

56ª DP (Comendador Soares)

57ª DP (Nilópolis)

58ª DP (Posse)

59ª DP (Duque de Caxias)

65ª DP (Magé)

66ª DP (Piabetá)

71ª DP (Itaboraí)

73ª DP (Neves)

74ª DP (Alcântara)

75ª DP (Rio d’Ouro)

76ª DP (Niterói)

77ª DP (Icaraí)

78ª DP (Fonseca)

79ª DP (Jurujuba)

81ª DP (Itaipu)

82ª DP (Maricá)

Deam Rio

Deam Niterói



..:: Voltar ::..

Policia Civil do Estado do Rio de Janeiro - 2009

Rua da Relação, 42 - Centro - Rio de Janeiro / Atendimento: 2332-9751 / 9844 / email: ascompcerj@gmail.com / Assessoria de Comunicação: 2332-9930