Site oficial do Governo do Estado do Rio de Janeiro

Polícia Civil indicia e representa pela prisão de taxista que tentou matar motorista de Uber

8/3/2017 - Assessoria de Comunicação

A Polícia Civil, por meio da 4ª Delegacia de Polícia - Praça da República, concluiu a investigação sobre a tentativa de homicídio sofrida por um motorista do aplicativo uber e indiciou pelo crime o taxista  Stive Belizario Demeur Braga, de 38 anos. 
 
De acordo com o Delegado de Polícia Daniel Mayr, titular da unidade e responsável pelo caso, na madrugada do dia 28 de fevereiro deste ano, a vítima - motorista do aplicativo de transporte Uber - estava trabalhando e acabava de finalizar uma corrida, deixando uma passageira no MAM, quando foi surpreendida por uma colisão ao seu veículo, provocada por um táxi. A colisão causou danos à lateral do veículo da vítima. O taxista se evadiu do local e, por isso, a vítima o seguiu, para que pudessem conversar sobre a reparação dos danos, até próximo à Marina da Glória, onde o autor parou.  O taxista não aceitou conversar com a vítima, chamou-a de "bundão",  disse que ela iria "ficar no prejuízo mesmo" e, em seguida, deixou o local. 
 
A vítima, inconformada em ter que arcar com um dano que não deu causa, foi novamente atrás do taxista, desta vez, até as proximidades do desembarque da Rodoviária Novo Rio. O taxista então percebeu que a vítima novamente o perseguia e desembarcou de seu táxi, já com uma faca na mão, e seguiu em direção ao veículo da vítima, onde a mesma se encontrava, dizendo que a mataria. 
 
O taxista desferiu várias facadas contra a vítima, atingindo-a nos braços, visto ela ter tentado se defender das agressões, e no abdômen. Enquanto desferia os golpes, o autor repetidas vezes, dizia que mataria a vítima. Em um determinado momento, a vítima conseguiu fugir, mas foi perseguida pelo autor que só desistiu quando percebeu que ela já estava distante.  
 
O Delegado Daniel destacou que "a análise das lesões corporais sofridas pela vítima e descritas no laudo do Instituto Médico Legal e do modus operandi adotado pelo indiciado revela a prática de várias facadas conta a vítima, em região vital (abdômen) de maneira ininterrupta e com intenção de matar (animus necandi). Esta intenção também está evidenciada pelas próprias falas do indiciado enquanto golpeava a vítima. As agressões apenas foram interrompidas pela defesa e pela fuga da vítima, que ainda foi perseguida pelo indiciado". Com base nas provas reunidas, Stive foi indiciado pelo crime de tentativa de homicídio e o Delegado também representou pela decretação de sua prisão preventiva, medida que foi deferida pela Justiça. 
 
Diligências foram realizadas pela equipe para prender Stive, contudo, o mesmo não foi localizado e está foragido.
 
O autor já possuía registros criminais por roubo majorado pelo emprego de arma, homicídio culposo, violência doméstica e ameaça. 
 
 Quem tiver qualquer informação que possa contribuir com a localização do criminoso, pode entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cidadão (CAC) pelos telefones (21) 2334-8823 e 2334-8835 ou pelo chat https://cacpcerj.pcivil.rj.gov.br.

 



..:: Voltar ::..

Policia Civil do Estado do Rio de Janeiro - 2009 - Rua da Relação, 42 - Centro - Rio de Janeiro

Central de Atendimento ao Cidadão - tels.:(21)2334-8823 / 2334-8835 / Chat: https://cacpcerj.pcivil.rj.gov.br.